SOLTE O LASTRO ANTES DE INICIAR SUA VIAGEM PARA S/4HANA®

SAP S/4HANA

,

SAP

,

NOTÍCIAS

,

Migração to SAP S/4HANA

,

Liderança

SOLTE O LASTRO ANTES DE INICIAR SUA VIAGEM PARA S/4HANA®

Guillermo Vera | fev 13, 2019

 solte-lastre-s4hana

No artigo anterior, O primeiro passo no caminho para S/4HANA, comentávamos que a transição para S/4HANA era um caminho complicado, cheio de desafios e que exigia um roteiro individualizado, criado com base em dados empíricos e conhecimento especializado. Neste segundo artigo da série, vamos falar das iniciativas que podem ser abordadas de forma prévia à transição, isto é, os preparativos da viagem para S/4HANA.

Durante os mais de 25 anos transcorridos desde julho de 1992 - data de lançamento da SAP R/3 - até o dia de hoje, o ERP da SAP esteve em constante evolução, adaptando-se às novas exigências que os clientes, indústrias e mercados iam demandando. Essa mudança contínua nos levou à situação atual: os sistemas SAP ERP são ambientes muito enriquecidos quanto à sua funcionalidade e muito complexos quanto ao seu funcionamento.

Essa profusão de funções e complexidades veio acompanhada de uma série de problemas que - salvo poucas exceções - são universais a todos os sistemas SAP. Vamos nos concentrar aqui em alguns dos mais relevantes: redundância, obsolescência, tamanho ou entropia. Esses problemas, embora sejam antigos e bem conhecidos, não deixam de implicar uma fonte contínua de preocupação aos diferentes responsáveis pelo sistema.

preparando-viagem-s4hana-problemas

Redundância

De todas essas aflições, a redundância é talvez a única estrutural, ao menos em sua dimensão mais significativa: o modelo de dados. Os diferentes módulos funcionais (LoB Line of Business) nos ERP SAP têm modelos de dados cujo núcleo se manteve estável desde seu lançamento até hoje em dia. Por motivos de natureza muito diversa, esse núcleo foi se ampliando com diferentes dispositivos: quadros de agregados, índices, vistas, etc., que em muitos casos reiteraram as informações na base de dados até chegar ao ponto em que podemos afirmar que os sistemas SAP ERP têm modelos de dados redundantes.

Não é preciso dizer que esse tipo de estrutura redundante introduz uma grande complexidade nas aplicações - com proliferação de anomalias e inconsistências - e lastra em certa medida a flexibilidade geral do sistema. Na parte positiva, há que se dizer que esse problema se resolve na S/4HANA graças a seu modelo de dados simplificado.

Obsolescência

O problema com a obsolescência vem derivado da falta de mecanismos - ou da ineficácia deles - na hora de retirar as entidades obsoletas do sistema. Essa incapacidade ou dificuldade repercute em uma massificação de objetos obsoletos que consomem recursos e dificultam a operação sem devolver nenhum tipo de contraprestação. A taxonomia dessas entidades é muito variada: componentes ABAP, dados mestres e transacionais, para citar alguns dos mais relevantes.

como_migrar_S4HANA

 

 Tamanho

O próximo obstáculo a tratar seria o tamanho da base de dados: é evidente que as bases de dados tendem a crescer com o passar do tempo e sua utilização. Além disso, é bem conhecida a relação na base de dados entre tamanho e rendimento - geralmente, para maior tamanho, menor rendimento. Se agravarmos essa situação com os problemas derivados da redundância e da obsolescência, é fácil entender que nos encontramos diante de um problema de grande magnitude, cuja solução é essencial para garantir a boa operação do sistema.   

 Entropia

Por último, piorando ainda mais a situação, aparece a entropia, que é produto da dificuldade de administrar sistemas tão grandes e dinâmicos em que numerosos atores podem estar evoluindo a solução de forma concorrente, circunstâncias essas que se agravam com certo déficit de soluções de gestão eficazes que existe tradicionalmente em alguns domínios do sistema.

É significativo que, com exceção da redundância, o restante dos problemas mencionados nos acompanharão durante nossa viagem para a nova plataforma e, o que é pior ainda, farão parte de nosso sistema S/4HANA se não intervirmos ativamente para remediá-los.

Existem determinadas ações que nos permitiriam melhorar ou inclusive solucionar esses problemas de forma prévia e independente à transição para S/4HANA. Dessa forma atacamos os problemas na origem, beneficiando-nos das melhorias desde um primeiro momento em nosso SAP ECC. A partir daí os benefícios se ampliam ao longo de toda a transição - o projeto de migração -, permitindo-nos, dessa maneira, erradicar os problemas do modelo de destino - nossa futura solução S/4HANA.

Há que se advertir que estabelecer as medidas que melhor se adaptem a cada situação não é algo simples. Para isso, o mais indicado será realizar um diagnóstico preciso do estado de nosso sistema em todos os âmbitos suscetíveis de melhoria. Posteriormente, com base no resultado desse conceito e graças ao conhecimento das melhores soluções do mercado, é possível criar um plano de ação na medida para cada cliente.

Com esse espírito, concebemos uma parte muito importante do serviço de Assessment especializado S/4HANA da Techedge, no qual essas iniciativas ficam reunidas - entre outras - no compartimento de Simplificação do sistema. Aqui se definem todos os passos que vão desde o diagnóstico do sistema ao projeto e planejamento das ações a realizar.

preparando-viagem-s4hana-linhadotempo

Sob a epígrafe de Simplificação do sistema de Assessment especializado S/4HANA da Techedge, aglutinam-se uma série de iniciativas de tipologia diversa, que nos permitem poder avançar na transição para S/4HANA de forma prévia e completamente desacoplada do futuro projeto de migração.

Essas iniciativas têm uma importância capital. Se não as concluirmos, podemos nos deparar com o paradoxo de ter a melhor e mais moderna plataforma - S/4HANA - à nossa disposição e continuar passando pelos velhos problemas de sempre.

Quer assessoria na sua viagem para SAP S/4HANA?

Otimize sua viagem ao ERP inteligente graças à nossa consultoria e à Proof of Value de 60 dias que oferecemos.

QUERO SABER MAIS!

Inscreva-se!