O QUE É MRP? UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO INDUSTRIAL!

Indústria 4.0

,

MRP

O QUE É MRP? UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO INDUSTRIAL!

Techedge | Jul 29, 2020

Você provavelmente já ouviu falar do termo "MRP" (Material Requirements Planning/Manufacturing Resource Planning), certo? No Brasil, por exemplo, ele é conhecido como gestão de estoques.

Este conceito, que surgiu ainda na década de 1960 após o término da Segunda Guerra Mundial, têm sido trabalhado há muitos anos em indústrias de todo o mundo.

Contudo, o funcionamento do MRP era muito diferente naquela época já que a tecnologia era muito menos avançada. Atualmente, o chamado MRP Live é o mais adequado para o trabalho em indústrias dos mais diversos segmentos.

Neste artigo, vamos explicar com mais detalhes o conceito de MRP, suas principais informações e benefícios. Acompanhe para implementá-la na sua empresa!

O que é MRP, afinal de contas?

MRP é uma sigla, em inglês, para Manufacturing Resource Planning ou Material Requirements Planning. Expressões que, traduzidas para o nosso idioma, significam “planejamento de recursos de manufatura” e “planejamento das necessidades de material”, respectivamente.

O MRP é composto por uma base de cálculos que mede indicadores industriais como capacidade de trabalho de uma máquina, quantidade de matéria-prima necessária para fabricar algo, tempo de produção etc.

A imagem abaixo te permite compreender melhor o que é um sistema MRP e suas ações na empresa:

MRP_Process

Fonte: Free Vectores

A Black & Decker, por exemplo, fabricante de ferramentas elétricas construiu, em 1964, o primeiro software computadorizado com a aplicação do sistema MRP. De lá para cá, várias atualizações foram feitas e o programa passou a ser utilizado em muitas outras indústrias.

Em 1994, George Plossi, um dos seguidores de Orlicky - criador do sistema - escreveu o livro “Orlicky’s Material Requirements Planning”. Essa obra trouxe dicas e conselhos sobre MRP e como este sistema pode ser usado nas indústrias, o que contribuiu - e muito - para que o método ficasse ainda mais popular nas organizações de todo o mundo.

Portanto, o objetivo do MRP é garantir que uma quantidade X de produtos seja fabricada em um tempo Y, otimizando recursos e cumprindo o prazo de entrega acordado com o cliente. O responsável por fazer esse gerenciamento, geralmente, são os líderes dos setores de produção das indústrias.

Como funciona o sistema MRP?

Agora que você já entende o que é MRP e seu objetivo dentro da empresa, entenda um pouco mais sobre o seu funcionamento...

O sistema MRP funciona de maneira relativamente simples e se dá por meio de três princípios básicos, que são aplicados nas etapas de produção das indústrias. São eles:

  • Demanda: quantidade de itens que devem ser produzidos em determinado tempo;
  • Saldo de estoque: quantidade de matéria-prima que a empresa tem disponível;
  • Lista de materiais: uma relação com todos os recursos necessários para a produção.

Tendo esses três itens como base, o sistema MRP desenvolve um cálculo e faz a emissão de todos os documentos e ordens de produção necessários para que o trabalho seja realizado. 

Caso a empresa não tenha matéria-prima suficiente em estoque para produzir um item, por exemplo, são emitidas ordens de compra. Assim, os responsáveis por essa atividade saberão exatamente a quantidade de materiais que terão que comprar dos fornecedores.

Com o MRP é possível ter um controle maior na lista de pedidos que a organização possui, assim como organizá-los por ordem de prioridade. 

Como tudo é feito automaticamente, os erros são evitados e não há atrasos nas entregas. Afinal, entregar pedidos atrasados não é recomendado, já que isso atrapalha a boa reputação da companhia perante os clientes.

Entenda as diferenças entre MRP 1 e  MRP 2 

Como mencionamos no início deste artigo existem duas maneiras de "ler" o que é um sistema MRP: o “Material Requirements Planning” e o “Manufacturing Resource Planning”.

Para saber qual implementar em seu negócio, confira as diferenças entre eles: 

MRP 1: Material Requirements Planning

O MRP 1 é um sistema que calcula o que deve ser produzido na fábrica. No entanto, não considera questões como a capacidade produtiva da empresa, ou seja, não é capaz de estipular se a indústria conseguirá ou não entregar tal demanda.

Os sistemas de MRP 1 tem uma série de componentes, tais como:

  • Gestão de pedidos;
  • Revisão de demanda;
  • Solicitações de compras;
  • Plano mestre de produção;
  • Criação de ordens de produção;
  • Tamanhos dos lotes de produção;
  • Políticas mínimas e máximas para o estoque;
  • Estrutura dos produtos semi-acabados e acabados; 
  • Cadastros de matérias-primas, produtos semi-acabados e acabados.

MRP 2: Manufacturing Resource Planning

Nesse caso, o MRP é um pouco mais completo e considera não só a quantidade de materiais necessários para fabricar algo, mas também a capacidade atual da companhia e as estratégias que devem ser realizadas para que a demanda se cumpra.

Sobre componentes, o MRP 2 possui:

  • Recursos alternativos;
  • Tabela de recursos de produção disponíveis;
  • Calendário de disponibilidade de cada recurso;
  • Cálculo da capacidade produtiva de cada máquina;
  • Linha do tempo de produção para cada item fabricado;
  • Roteiros de produção com prazos e métodos para cada etapa;
  • Sequência de ordens de produção, de acordo com os recursos disponibilizados.

Ambas as modalidades de MRP atuais funcionam em conjunto, uma complementando a outra e garantindo ao líder de produção uma visão holística completa do cenário da sua indústria.

MRP como parte do ERP

O ERP é um sistema que integra e gerencia dados e informações dos setores de uma empresa como um todo, como gestão, finanças, recursos humanos, entre outras. O MRP I e II estão inclusos no sistema ERP, por exemplo, a fim de complementá-lo.

O MRP Live da SAP

O MRP Live da SAP é um sistema ainda mais completo e possui toda a qualidade dos produtos SAP, além de auxiliar às indústrias no mapeamento e planejamento de suas rotinas.

Com o MRP Live da SAP, os gestores das indústrias se beneficiam ao obter um desempenho bem mais aprimorado, executado a partir de um planejamento feito em ciclos. 

A ferramenta possibilita que vários planos de ação sejam desenvolvidos. Além de planejar, o sistema analisa todos os materiais que a empresa possui e faz uma classificação, por meio de códigos, exibidos em uma lista. Tudo isso é integrado ao HANA, o que possibilita que tudo seja mapeado e organizado pelos gestores em tempo real.

A ideia é que o MRP Live da SAP proporcione uma linha de produção muito mais organizada, a partir do uso de um sistema operacional de qualidade inquestionável. O resultado disso é o cumprimento da demanda nos prazos necessários, garantindo a satisfação dos clientes com as indústrias.

Os benefícios do MRP Live da SAP

O sistema MRP, atuando em conjunto com o ERP SAP 4/HANA pode oferecer o melhor da IA (Inteligência Artificial) para a sua empresa. Conheça os diversos benefícios deste modelo:

Melhorias no planejamento de produção

A implementação do MRP garante que as empresas tenham um planejamento de produção mais apurado. Com base em dados alimentados em tempo real, como as ocorrências no estoque e nas linhas produtivas, pode-se ter uma visão completa do que se passa na organização.

Se algum problema ocorrer, ele será visto e poderá ser corrigido no ato. Assim, os gestores saberão exatamente quais são as urgências, evitando que a produção atrase.

Confiabilidade das informações

As informações do sistema são geradas de acordo com a alimentação de dados, tudo de forma automática. O software garante que a probabilidade de ocorrerem falhas seja praticamente nula.

Dessa forma, o sistema MRP garante uma maior confiabilidade das informações, sem erros que possam ocasionar falhas no planejamento de produção.

Melhorias no desempenho de produção

Assim como o planejamento, o desempenho de produção também é otimizado. Como as ações são imediatas, sempre que um problema ocorre, fica mais fácil para o gestor realocar os operários para funções mais urgentes, por exemplo.

Tendo esse controle de recursos físicos e humanos, a produção terá um desempenho exemplar e os atrasos não acontecerão com frequência. Isso também garante um padrão de qualidade maior e, consequentemente, a satisfação de quem compra os produtos da companhia.

Redução de custos

O sistema MRP calcula exatamente a quantidade de matérias-primas necessárias para a fabricação de um produto. Sendo assim, a empresa reduz custos, tendo em vista que não comprará mais do que é preciso para as suas atividades produtivas.

No caso de materiais que possuem prazo de validade, como produtos químicos, a compra em excesso é evitada.

Vale lembrar que, por se tratar de um sistema de gestão na Nuvem, as informações podem ser acessadas em qualquer local, desde que haja acesso à internet. Portanto, os gestores poderão fazer sempre os acompanhamentos das atividades.

Ao fim deste artigo você já sabe o que é MRP e como esse sistema pode ser um grande diferencial para a sua organização! Considere o uso dessa solução para alcançar resultados positivos, garantindo o cumprimento das demandas e a fidelização dos seus clientes.

Além disso, recomendamos que leia o nosso artigo “O caminho rumo à fábrica inteligente - o valor das soluções MOM/MES”. Potencialize a produção de sua organização com a Techedge.

industria4.0

Inscreva-se!