CONVERSÃO SAP S/4HANA - O TEMPO DE INATIVIDADE DA EMPRESA É COMPARÁVEL AO TEMPO DE UPGRADE EHP?

SAP S/4HANA

,

SAP

,

Migração to SAP S/4HANA

CONVERSÃO SAP S/4HANA - O TEMPO DE INATIVIDADE DA EMPRESA É COMPARÁVEL AO TEMPO DE UPGRADE EHP?

Sergio Ferrari | Mai 29, 2019

Em nossa última publicação discutimos com Luca Grilli como Reduzir o Tempo de Inatividade da empresa com a Automação de Processos Robóticos (RPA). Nesta entrevista, o tópico "Tempo de Inatividade" volta a ser destaque pois, como constatamos, este é o assunto que tem causado muita preocupação.

Na prática, em todas nossas experiências de migrações de sistemas brownfield ao SAP S/4HANA, a execução técnica leva geralmente um fim de semana. Em alguns casos, optamos por uma estratégia de “recursos minimizados” e em outros uma estratégia de “tempo de inatividade minimizado”.

Até o momento não nos beneficiamos da estratégia “near-Zero Downtime” ou "tempo de inatividade quase zero". Para isso, consulte a nota OSS 693168 - Minimized Downtime Service (MDS)- Serviço de Inatividade Minimizado.

Durante o Tempo de Inatividade da Empresa, os usuários finais não podem acessar o sistema ERP, os processos em segundo plano e os Fluxos de Integração. As operações de Vendas, Estoque e Produção sofrem ainda mais do que as operações Financeiras e de Compras.

Limitar o Tempo de Inatividade da Empresa em um fim de semana é, portanto, um dos principais objetivos do projeto de conversão.

Nesta entrevista, vamos pedir ao Andrea Taccolini para comparar os Tempos de Inatividade necessários para a atualização de EhP com os de um projeto de conversão. Além disso, vamos discutir as verdadeiras causas desse Tempo de Inatividade.

Olá Andrea, você conhece o jogo - fale sobre você!

Bem, sou um "apaixonado" consultor SAP Basis desde que tinha mais ou menos 20 anos. Gosto de ser pioneiro em novas tecnologias, mas sou adepto ao SAP Business Suite - que considero meu forte, por assim dizer. Fui um dos primeiros a adotar a tecnologia de banco de dados SAP HANA nos sistemas SAP BW e nos sistemas SAP S/4HANA.

Você pode comparar o Tempo de Inatividade (que estamos acostumados) de um upgrade do EhP com o Tempo de Inatividade em uma migração ao SAP S/4HANA? 

Sem dúvida. Já analisei os registros técnicos da conversão diversas vezes! Do ponto de vista de execução técnica pura, o tempo de inatividade é perfeitamente comparável. A instância sombra e a configuração de um workbench são semelhantes à de um EhP. As diferenças aparecem na migração do banco de dados para o HANA e com a população de novas tabelas (p. ex. a famosa ACDOCA). O tempo gasto nessa etapa é proporcional ao número de registros e à capacidade da infraestrutura. O paralelismo é bem suportado e o número de CPUs é crucial.

Ao trabalhar com a Equipe "S/4HANA LaunchPad Team", estamos capacitados a solucionar o problema de lentidão dessa tarefa graças à aplicação da Automação de Processos Robóticos da Reconciliação de Dados FI.

O que você acredita impactar no Tempo de Inatividade da Empresa mais do que o esperado?

Durante a migração ao sistema S4, o tempo de inatividade da empresa pode ser resumido em dois momentos fundamentais.

Em primeiro lugar, quando o SUM (Gerenciador de Atualização de Software) entra na fase de “Execução”. Nesse ponto, o sistema SAP é fechado e o SUM começa as operações de migração.

Em nossa experiência mais recente, com uma infraestrutura “in-loco”, nós convertemos um sistema de 1,7TB  usando 75 operações paralelas por cerca de 20 horas. Trabalhamos duro para otimizar o número de operações dentro da capacidade do hardware.

O banco de dados SAP HANA é executado em uma máquina com 64vCPU e 950 GB de RAM.

O segundo momento relevante é quando começa a “Migração de Dados FI”. Tecnicamente, já estamos no SAP S/4HANA, mas a população de novas tabelas (p. ex. ACDOCA, etc.) tem que ser completada antes da liberação do sistema para o usuário final.

Nós trabalhamos em conjunto com a equipe operacional para encontrar a melhor distribuição da carga de trabalho (# de operações de SAP em segundo plano) nos Servidores de Aplicativos SAP específicos.

Na nossa experiência mais recente, a “Migração de Dados FI” foi concluída com sucesso em menos de 10 horas, com 2 Servidores de Aplicativos funcionando em um 24vCPU e 32 GB de RAM (cada um).

…e foi em menos tempo do que o esperado?

Preciso dizer que não temos “grandes diferenças” com migrações de sistemas heterogêneos comparado a atualizações feitas no passado, por exemplo, a re-plataforma SAP (troca de hardware e do banco de dados), e
atualizações de EhP.

Última pergunta, você tem alguma proposta específica para limitar o Tempo de Inatividade da Empresa?

Claro!

Nós estabelecemos ótimas parcerias com os principais Fornecedores de Nuvem de Hiper escala e temos uma configuração específica de infraestrutura bem ajustada exatamente para essa tarefa. Com um custo acessível, podemos oferecer altíssimo desempenho em algumas fases e mudar a configuração quando a conversão é finalizada. Obviamente essa vantagem só estará disponível para o cliente que estiver mudando para a Nuvem Pública, no qual o desempenho pode ser inimaginável.

Banner_MigreS4HANA

Quer mais informações sobre Migração SAP S/4HANA? Inscreva-se nesse blog! Estes são os tópicos que iremos abordar na "The Expert Series" sobre S/4HANA:

Inscreva-se!